IMUNO-HISTOQUÍMICA

Refere-se ao processo de localizar antígenos (e.g. proteínas) em tecidos, explorando o princípio da ligação específica de anticorpos a antígenos no tecido biológico. A técnica imunohistoquímica se baseia numa reação antígeno-anticorpo. Para identificação de uma proteína (antígeno) específica, um determinado anticorpo reconhecerá um determinado antígeno. O anticorpo primário liga-se ao antígeno específico, que por sua vez é reconhecido por um anticorpo secundário ao qual se liga um complexo enzimático (complexo avidina-biotina-cromógeno) ou polímero com amplificação. A substância cromogênica, em geral a diaminobenzidina,confere à reação positiva uma coloração acastanhada.

METODOLOGIA

O bloco de parafina, contendo o material processado histologicamente, é resfriado em congelador e cortados em micrótomo rotativo de 3 a 4 µm de espessura. As fitas de parafina obtidas no processo de corte pela microtomia são colocadas em lâmina previamente tratada com o 3-aminopropiltrietoxisilano (APTS), levada à estufa a 60o C permanecendo por 24 horas para melhor adesão do tecido. Posteriormente segue o fluxograma ao lado

PROCEDIMENTOS DE FIXAÇÃO E ACONDICIONAMENTO

Realizamos exames de imuno-histoquímica em casos originalmente realizados em nosso Laboratório, ou em material cujo exame histopatológico ou citológico tenha sido realizado em outro Serviço. Neste último caso, o material (bloco de parafina) deve ser enviado ao nosso endereço. A amostra não precisa ser refrigerada, ela deve ser acondicionada em recipientes com paredes rígidas para evitar possíveis danos.

REQUISIÇÃO DO EXAME

A requisição médica é um documento e deve ser preenchido corretamente, com letra legível, deve estar assinada e conter o nome do médico solicitante, CRM, carimbo e seu telefone para contato.Deve obrigatoriamente conter nome completo do paciente, idade, sexo, etnia, nome da mãe, antecedentes pessoais e familiares de relevância para o diagnóstico.Lembrar sempre de informar as hipóteses clínicas, resultados de exames de imagem relacionados e exames (anatomopatológicos ou outros) pregressos relevantes.

PROCEDIMENTO DE BIOSSEGURANÇA

As amostras podem ser potencialmente infectantes até sua fixação. Devem ser manuseadas conforme as normas existentes.